SEGUIDORES

12 de dezembro de 2012

QUEM SOU EU





     Alguém que aprendeu que nada substitui o amor, a família e os amigos. Pessoas, animais de estimações queridos e sentimentos são insubstituíveis, por mais que algumas pessoas teimem em subestimar o que somos e nossas emoções.

    Paixão. Essa deve ser a mola propulsora em tudo que fazemos e no modo como vivemos a vida. Se você não se entrega a uma paixão, ainda não viveu. E não viver é não acontecer. Os sonhos só saem do papel e ganham vida quando nos arriscamos a dar passos maiores que as pernas e ousadamente experimentamos voar. Só percebemos que somos corajosos e fortes quando nos defrontamos com nossas fraquezas e desafios.

   O ser humano vive sempre dividido entre forças contraditórias. Medo e coragem. Ódio e amor. Mal e bem. Certo e errado. De um pólo para outro, incessantemente energias opostas manifestando-se. Nosso caráter se constrói mediante as escolhas que fazemos; e nessa hora, não dá para ficar em cima do muro. Fiz a escolha certa: sou do bem. Sou uma pessoa que crê, piamente, que o amor deve ser sempre verbalizado e que o ser humano evolui na direção certa quando é elogiado e amado. Essa é a fórmula para a construção de parcerias pessoais bem sucedidas.


Déia Reis

28 de outubro de 2012

ROCK AND ROLL LULLABY - Tradução



ROCK DE NINAR


She was just sixteen and
all alone when I came to be
So we grew up together,
my mama-child and me
Now things were bad and she was
scared but whenever I would cry
She'd calm my fear and dry my tears with
a rock and roll lullaby
And she'd sing sha-na-na-na-na, na-na-na-na
it'll be all right
Sha-na-na-na-na, na-na-na-na just hold on tight
Sing it to me mama
My, my, my, my mama
Sing it sweet and clear, oh mama let me hear
that old rock and roll lullaby
( instrumental )
We made it through the lonely days but, Lord,
the nights were long
And we'd dream of better mornin's when
mama sang a song
Now I can't recall the words at all, it don't
make sense to try
'cause I just knew lotsa love came through
In that rock and roll lullaby
And she'd sing
Sha-na-na-na-na, na-na-na-na it will be all right
Sha-na-na-na-na, na-na-na-na just hold on tight
I can hear ya mama, my, my, my, my mama
Nothing moves my soul like the sound of
the good old
Rock and roll lullaby .

SELVA DE PEDRA

22 de outubro de 2012

21 de outubro de 2012

CAPÍTULO FINAL DE AVENIDA BRASIL

   


Vai ficar na história das novelas brasileiras.AVENIDA BRASIL. Caiu na boca do povo e todo mundo comenta. Até aqueles que batem no peito e dizem que não assistem novelas.  O Brasil parou para ver o capítulo final. Bares abriram as portas com a lotação esgotada e televisores foram espalhados por toda a cidade do Rio de Janeiro. Afinal de contas: Quem matou o Max? Essa era a pergunta que não queria calar.

     De minha parte, estava preparada para ver um final tradicional, ou seja, onde a vilã é presa ou enlouquece e a mocinha se dá bem e ponto final. Foi gratificante ver a maravilhosa Adriana Esteves nesse papel de tantas facetas. Ela está de parabéns. Mais uma vez. Ela foi maestral. Acredito que a intensidade do papel de Carminha afetou profundamente a atriz. Se eu, que estava do outro lado da telinha, a mil e mil distancias luz, sofri um processo de catarse intenso, dor misturada com alívio, quem dirá ela que incorporou a vilã.

     Mostrar que as pessoas podem se regenerar e que é importante perdoar, foram mensagens que tocaram profundamente o país. A esperança de um novo recomeço. Saber que podemos recomeçar quantas vezes forem preciso, até que tenhamos aprendido a Maior Lição da Vida.



- Eu te perdoo, Carminha! Segue em paz.

Georgete Reis